Psiquiatria para Médicos do Trabalho e Peritos

Certificação
CENBRAP

Carga horária
72h

Forte ênfase
prática

Exclusivo para
médicos(as)

Próxima(s) turma(s) de Psiquiatria para Médicos do Trabalho e Peritos


Belo Horizonte/MG
Início previsto: 24/11/2018
Saiba mais

Estão falando por aí

Características gerais

PSIQUIATRIA PARA MÉDICOS DO TRABALHO E PERITOS

Coordenação:
Dr. Marcos Henrique Mendanha (GO) e Dr. Pedro Shiozawa (SP).

Objetivo do curso: levar aos Médicos do Trabalho e Peritos Médicos um conhecimento atualizado e com forte relevância prática profissional, em especial nos assuntos que envolvem a interface com a Psiquiatria.

Duração: 6 meses (1 final de semana por mês - sábados das 8h-17h30; e domingos das 8h-12h)

Investimento: taxa de matrícula (R$ 390,00 - pagamento imediato obrigatório para confirmação da matrícula) + 6 parcelas mensais de R$ 690,00 (sendo a primeira paga apenas no primeiro dia útil após a aula inaugural, oportunidade em que os 6 boletos serão entregues aos alunos).

Obs.: a confirmação do curso está condicionada a um número mínimo de inscritos. Havendo adiamento, o CENBRAP se compromete, para os que quiserem desistir do curso, a devolver o valor integral pago pela matrícula (390,00) em até 3 dias úteis, contados à partir da comunicação da desistência. O comunicado oficial de abertura (ou não) da turma será enviado para o e-mail cadastrado do aluno até, no máximo, a terça-feira que antecede a data provável de início.

Público alvo: Médicos do Trabalho e Peritos Médicos. Médicos de outras especialidades interessados nos assuntos que serão tratados.

Número de vagas para este curso: 45

Conteúdo programático:

>> Psicopatologia e Psicofarmacologia básicos - Prof. Eduardo Aratangy (SP):
12h.
- Consciência;
- Atenção;
- Orientação;
- Memória;
- Inteligência;
- Linguagem;
- Afetividade;
- Vontade;
- Psicomotricidade;
- Personalidade;
- Sensopercepção;
- Pensamento;
- Juízo da realidade;
- Vivência do eu;
- Principais classes de medicamentos usados em Psiquiatria.

>> Transtornos Mentais x Trabalho I, II e III - Prof. Pedro Shiozawa (SP): 36h.

a) Reação grave ao stress e transtorno de ajustamento:
- Epidemiologias
- Diagnósticos
- Escala(s) de gravidade
- Tratamentos
- Prognósticos

b) Transtornos depressivos (episódios depressivos x transtornos depressivos propriamente ditos):
- Epidemiologias
- Diagnósticos
- Escala(s) de gravidade
- Tratamentos
- Prognósticos

c) Transtornos de ansiedade (Fobias, Transtorno de Ansiedade Social, Transtorno de Pânico/Agorafobia, Transtorno de Ansiedade Generalizada):
- Epidemiologias
- Diagnósticos
- Escala(s) de gravidade
- Tratamentos
- Prognósticos

d) Transtorno Obsessivo-Compulsivo:
- Epidemiologia
- Diagnóstico
- Escala(s) de gravidade
- Tratamento
- Prognóstico

e) Transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de álcool e drogas:
- Epidemiologia
- Características gerais
- Tratamento
- Prognóstico

f) É possível valorar o sofrimento psíquico em cada uma das doenças acima através de escalas (ex.: Escala de Hamilton para avaliação da Depressão)?

g) Síndrome de Burnout:
- O que é?
- Como identificar?
- O que as últimas (e reconhecidas) pesquisas falam sobre o tema?
- Como prevenir?
- Quando e como intervir?
- Como mensurar gravidade?
- Como distinguir Burnout de uma depressão clássica?
- Como tratar?
- Quem deve tratar?

h) Tópicos avançados - Participação: Prof. Marcos Mendanha (GO):
- A importância do prognóstico psiquiátrico (com e sem tratamento adequado) na gestão do absenteísmo (“em quanto tempo os mais atualizados guidelines esperam melhora clínica para retorno às atividades laborais?”)
- o Médico do Trabalho como auxiliar do Psiquiatra (e do paciente) na melhoria da adesão medicamentosa e do prognóstico do trabalhador.
- A complexa avaliação dos nexos (con)causais entre os transtornos psiquiátricos (ex.: esquizofrenia, depressão, transtornos de ansiedade) e o trabalho.
- A readaptação/reabilitação como pilar do tratamento psiquiátrico em doentes graves: como mensurar os riscos e conciliar segurança?
- O difícil manejo (clínico e laboral) dos Transtornos de Personalidade.
- Questões éticas e práticas na relação do Psiquiatra com o Médico do Trabalho; e do Psiquiatra com os Peritos.

>> Psiquiatria Forense e Pericial - Professora Hilda Morana (SP): 12h.

>> Casos Clínicos Interpretados - Prof. Pedro Shiozawa (SP): com o auxílio de atores profissionais, vários casos clínicos serão atendidos pelos alunos, com a mediação do professor-tutor e posterior discussão sobre diagnóstico, tratamento, prognóstico, avaliação da capacidade laborativa e suas repercussões na Medicina do Trabalho e Perícias: 12h.

Obs.: listagem de professores e relação professor/disciplina sujeitas a alterações.

Carga horária total/Duração: 72h.

Certificação: CENBRAP (mediante frequência de 75% e aprovação em prova avaliativa realizada ao final de cada módulo). Obs.: o certificado será disponibilizado aos alunos aprovados em até 7 dias úteis após o término do curso.

Professor(es)

Dr. Eduardo Aratangy (SP)

Supervisor do Instituto de Psiquiatria do HC-USP

Dra. Hilda Morana (SP)

Doutora em Psiquiatria pela USP

Dr. Marcos Mendanha (GO)

Médico do Trabalho e Advogado especialista em Direito do Trabalho

Dr. Pedro Shiozawa (SP)

Doutor em Psiquiatria pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa/SP

Investimento

Valor da taxa de matrícula:

R$
390*
R$
690
6x

 

* Desconto será aplicado nas mensalidades;
** O aluno (ex-aluno) de pós-graduações deverá constar sem restrições no sistema do Cenbrap.
 

CONVENÇA SUA EMPRESA
Você quer fazer este curso, mas não sabe como justificar para sua empresa a importância da sua participação? O CENBRAP te ajuda!

Envie aos diretores uma carta personalizada com as informações sobre o curso, e de como você poderá ser ainda mais útil para empresa após a realização dele.

ACESSE O MODELO DE "CARTA AO DIRETOR"
E se eu me matricular e a turma não se formar?
A confirmação da turma está condicionada a um número mínimo de alunos confirmados (matriculados). O comunicado oficial de abertura (ou não) da turma será enviado para o e-mail cadastrado do aluno até, no máximo, a terça-feira que antecede a data provável de início. Havendo adiamento, o CENBRAP se compromete, para os que quiserem desistir do curso, a devolver o valor integral pago pela matrícula em até 3 dias úteis, contados à partir da comunicação da desistência.


TEM ALGUMA DÚVIDA?

Entramos em contato com você